Alemão Glaeser: “Que as ações do RC Livramento sirvam de exemplos para os demais”

O projeto do RC Livramento apresenta mais um grande nome do Futsal Brasileiro, natural de Caxias do Sul – RS e reconhecido pela Europa, principalmente na Itália onde atuou vários anos. Estamos nos referindo a Rafael Paulo Glaeser, mais conhecido como Alemão Glaeser. Alemão é Pivô e atualmente defende as cores da ASIF de Ibirubá – RS, como já citado acima, é natural de Caxias do Sul e possui 31 anos de idade.

Alemão Glaeser

A trajetória do Pivô iniciou quando ele tinha 6 anos em Caxias no time da AABB Futsal e no Caxias futebol de campo. Após isso, passou por praticamente todos os principais times de Caxias de categorias de base até chegar no profissional da UCS onde disputou duas Ligas Futsal. Teve sua primeira experiência fora de Caxias em Foz do Iguaçu quando defendeu o Foz Futsal e é muito grato a este time e a cidade por terem o acolhido tão bem. Jogou por 5 meses na equipe e estava sendo o artilheiro do Campeonato Paranaense Série Ouro e assim foi convocado para a Seleção Paranaense de Futsal sendo o atleta mais jovem da delegação por estar com apenas 20 anos. Devido a isso recebeu algumas propostas para atuar no Brasil e algumas equipes da Itália. Era o seu objetivo e sonho ir jogar na Itália e em julho de 2003 foi para a Itália onde ficou por 10 anos. Da Itália carrega uma experiência de vida e de carreira muito grande e muito proveitosa, fez 352 gols em 223 partidas oficiais e teve a honra de ser convocado muitas vezes pela Seleção Italiana de Futsal sendo 4 amistosos internacionais entre estes Paraguai e Rússia.

Alemão já é ídolo de Ibirubá - RS

Alemão já é ídolo de Ibirubá – RS

Após um problema burocrático e financeiro decidiu voltar ao Brasil, teve algumas propostas do Paraná e Santa Catarina, algumas por pouco não foram levadas até o fim, mas em seu destino tinha a Asif e a cidade de Ibirubá. Alemão Glaeser considera a Asif, um presente para sua vida e carreira, pois retornou a jogar no futsal brasileiro, tendo uma readaptação muito rápida, tendo a felicidade de achar o ambiente ideal e um time formado por pessoas sinceras e um grupo de jogadores altamente competente e leal. O Pivô tinha um sonho na Itália que era de jogar novamente diante dos seus pais, diante da sua família toda. Este jogo aconteceu na cidade de Guaíba – RS no mês de abril do ano passado. Foi um dos jogos mais difíceis de ser jogado pelas emoções e sensações que sentiu, necessitando de muita concentração e foco naquele jogo. Saiu no banco de reservas por uma estratégia tática e quando ingressou em quadra surgiu um escanteio e meu primeiro toque no jogo foi empurrar a bola nas redes, bem diante a sua família que estava na arquibancada, foi inevitável não chorar, inevitável não lembrar com emoção do lindo momento.

Alemão Glaeser defendendo a Seleção Italiana

Alemão Glaeser defendendo a Seleção Italiana

Convidamos a todos para acompanhar abaixo um pouco mais da história de Alemão Glaeser:

RC Livramento: Quando jogava fora do Brasil, houve um jogo que marcou sua carreira?

Alemão Glaeser: Fica difícil citar somente um jogo em uma trajetória de 10 anos na Itália, fica difícil falar às vezes de somente um jogo por temporada. Talvez o jogo que lembro com muita honra e orgulho foi meu primeiro amistoso internacional com a camisa da Seleção Italiana onde vesti a camisa Azzurra número 11 contra a forte Seleção da Rússia. Já me sentia italiano, já era um sentimento muito forte por este país que desde criança fez parte da minha vida por ter a família toda italiana e tenho este momento como um momento muito especial.

RC Livramento: Quais suas melhores lembranças da Europa?

Alemão Glaeser: Tenho inúmeras. Meu projeto de vida era de viver na Itália e por alguns motivos mudei de ideia. Me adaptei logo a cultura italiana e ao modo de vida de lá. Fiz muitas viagens, ás vezes viagens banais onde pegava o carro e parava em vilarejos ou cidades desertas com seus castelos milenares e cidades em ruínas. Tudo isso me despertava muito interesse e sou muito grato ao futsal por ter me proporcionado tais momentos.

RC Livramento: Quais suas inspirações?

Alemão Glaeser: Desde pequeno jogava com meu pai. Assistia seus jogos, ia com muito prazer e entusiasmo vê-lo jogar. Sempre foi ele meu grande incentivador, sempre me acompanhou e sempre esteve comigo nos momentos difíceis e naqueles de glória. Assim como toda a minha família. Eles foram sempre e são a minha inspiração.

RC Livramento: Como foi escolher voltar para o Brasil em 2013?

Alemão Glaeser: Vinha já sonhando em voltar a jogar no futsal brasileiro. Sai muito cedo, com 20 anos fui para a Itália e nos últimos anos me passava pela cabeça voltar. Mas ainda não tinha como plano voltar em 2013. O destino fez com que eu tomasse essa escolha, fez com que eu retomasse a minha carreira aqui após 10 anos longe daqui. Despertou em mim o entusiasmo que tinha na época de juvenil e dos primeiros anos de adulto, despertou em mim novamente um grande amor e entusiasmo pelo que faço.

RC Livramento: Qual a importância da família para o sucesso de sua carreira profissional?

Alemão Glaeser: A família para mim foi sempre e é minha base para tudo. É neles que me fortaleço, que busco inspiração, que tenho exemplos, tenho eles somente distantes fisicamente, pois estão sempre comigo, sempre estiveram, estão e sempre estarão.

RC Livramento: Quais as expectativas para 2014?

Alemão Glaeser: Minha expectativa é de uma grande temporada para a minha ASIF, que tenhamos um grande campeonato. Que façamos um campeonato com os pés no chão e de muito trabalho e dedicação. Se trabalharmos sempre assim, iremos longe e sei que temos condições para buscar grandes coisas neste 2014.

RC Livramento: Conte-nos um pouco sobre a torcida da ASIF e a comunidade de Ibirubá – RS?

Alemão Glaeser: Olha, ao falar desta minha torcida e da cidade de Ibirubá, tenho que salientar que tenho com eles uma gratidão eterna. Desde os primeiros jogos tivemos uma relação afetiva muito grande. Da parte deles comigo e da minha com eles. Estiveram sempre comigo nos ótimos momentos vividos aqui em Ibirubá e no momento mais triste e difícil da minha carreira, me deram a maior força do Mundo, me emocionaram e me fizeram sentir todo o carinho e apoio deles, estes gestos estão impressos na minha mente e, sobretudo no meu coração. A gratidão que tenho por eles é eterna.

RC Livramento: Como conheceu o RC Livramento?

Alemão Glaeser: Através do meu ex companheiro e grande amigo Natan. Foi através dele que conheci o trabalho do RC Livramento e desde então, estou acompanhando o ótimo trabalho que vocês desempenham.

RC Livramento: O que você acha do trabalho desenvolvido no RC?

Alemão Glaeser: Todo projeto que mescla o esporte com serviços à comunidade faz crescer seja a Instituição que a própria Comunidade. É claro que para dar certo é necessária muita força de vontade e, pessoas do bem para continuar levando adiante esta filosofia. Desejo que vocês sigam por muitos e muitos anos este projeto e esta força de vontade.

RC Livramento: Deixe um recado para os integrantes, torcedores e amigos do RC Livramento

Alemão Glaeser: A todos que de maneira direta e indireta fazem parte dessa família, mando um grande abraço e agradeço não só por esta entrevista, mas também pelo excelente trabalho que vocês desempenham para a Comunidade de Livramento. Que sirva de exemplo para muitas Instituições e para muitos projetos beneficentes.

Pivô atuando no Futsal Italiano

Pivô atuando no Futsal Italiano

Conheça mais sobre o RC Livramento, acessando:www.rclivramento.com

Curta a Página do RC Livramento no Facebook:www.facebook.com/rclivramento 

Anúncios

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: