RC Livramento é Bicampeão do Citadino de Futsal de Santana do Livramento

A noite do dia 15 de novembro ficará marcada na história do RC Livramento, pois a equipe conquistou mais um grande título, sagrando-se Campeã do Citadino de Futsal – Série Ouro pela segunda vez, pois a conquista anterior foi no ano de 2016. Esperava-se um grande jogo, pois do outro lado estava a qualificada equipe da ASSAF, e não foi diferente, o jogo foi decidido no detalhe e o RC conquistou mais um grande título.

Perfilados no centro da quadra, as equipes e público ouviram o Hino do Rio Grande do Sul e fizeram um minuto de silêncio, enquanto a arbitragem repetiu a homenagem a memória de Solon Fagundes, falecido no início do ano. Quando a bola rolou o RC tratou de pressionar a saída de bola da ASSAF e tentou uma blitz inicial. A ASSAF tratou em encontrar uma saída para a pressão e uma bela troca de passes abriu o placar com o jovem Kallison. O RC mantinha a bola e pressionava a ASSAF, mas parava sempre no goleiro Wallison. Ele só não defendeu oi chute de Rodrigo Peixoto, que empatou o jogo após assistência de Vini. A pressão do RC aumentou, mas novamente a bola insistia em não entrar, pois quando Wallison não defendia, a bola batia na trave (foram cinco chutes na trave). Já a ASSAF era mais efetiva e Rafael deixou Robson Binho na cara do goleiro e ele recolocou a ASSAF na frente. A reação do RC foi imediata e Vini bateu duas vezes para vencer Wallison e empatar a decisão em 2 x 2, placar do primeiro tempo.

Na etapa final o RC começou pressionando, mas um lance mudou o clima da partida. Vini sofreu falta de Phelipe e lesionou-se no lance. Mesmo que a falta tenha sido marcada e o jogador da ASSAF penalizado com o cartão, Vini deixou a quadra bravo e jogou a caneleira longe. A postura do atleta foi punida pelo árbitro Luis Paulo, que lhe aplicou o segundo cartão amarelo e o expulsou da quadra. A atitude correta do árbitro despertou a ira de Vini e gerou uma confusão que parou a final. O jogo recomeçou com a ASSAF, com uma atleta a mais, tentando o gol da virada. Mas o RC soube defender-se com qualidade e ainda tinha a segurança do goleiro Douglas Patron, que fez duas defesas. Mas se resistiu com um jogador a menos, o RC acabou surpreendido quando tinha a igualdade de atletas em quadra. Kallison entrou nas costas da defesa para tocar na saída de Dodô e fazer o 3 x 2, ASSAF. O RC recorreu novamente a estrela de Rodrigo Peixoto e ele avançou pela direita e bateu cruzado para empatar o jogo. O RC seguiu pressionando e após contra ataque Marcelinho promoveu a virada para 4 x 3, RC. Mal deu tempo para comemorar, pois Rafael realizou uma passe diagonal perfeito e colocou Phelipe na cara do goleiro para empatar a decisão em 4 x 4. O RC tratou de retomar a pressão e após desperdiçar dois tiros livres com Baiano e Yuri começou a resolver o jogo no trabalho coletivo. Após uma troca de passes pelo lado esquerdo mais uma vez Rodrigo Peixoto bateu quase em ângulo e venceu Wallison, recolocando o RC na frente. A equipe do técnico Caio Flávio esteve bem perto do empate com Robson Binho e Kelvin. Mas o RC encaixou um contra ataque com Yuri e Luis Fernando completou a jogada fazendo o 6 x 4. A 1min17 para o final da decisão. Na sequência, Kallison e Rodrigo se desentenderam e foram expulsos, o que ocorreu também com Robson Binho por chutar a bola para longe. Com apenas três na ASSAF, a arbitragem encerrou a partida e deu inicio a festa do RC Livramento, bicampeão Citadino de Futsal.

Matéria de: Sidnei Silva.

Anúncios

Comentários encerrados.